fbpx

Artigos

Lean no Agronegócio: descubra como e por que aplicar

Podemos aplicar o Lean no agronegócio? Devemos. Mesmo com o avanço rápido em novas tecnologias e técnicas, o agronegócio ainda enfrenta dificuldades de gestão, o que ocasiona desvio do foco em operações e o impedimento no aumento da produtividade.

O agronegócio é um segmento que passa por constantes transformações. A partir da década de 1960, houve a intensificação na mecanização da produção, a utilização de insumos agrícolas e a o crescimento na aplicação da biotecnologia para o melhoramento da qualidade dos produtos agrícolas e pecuários. Com isso, surgiu a necessidade de prestar mais atenção em processos aplicados a esse setor.

A falta de processos, fluxos e controles na agricultura ou pecuária pode causar aos profissionais desperdício de tempo e recursos em atividades que não agregam valor ao cliente.

Por isso, princípios e ferramentas associados ao Lean Thinking são necessários no campo. O início dessa aplicação já vem apresentando resultados extremamente promissores – elevando a qualidade e produtividade do trabalho – e indica que a filosofia de gestão Lean tem muito a contribuir para as operações agropecuárias.

Para que um processo aconteça de forma correta e padronizada, todos os colaboradores envolvidos devem estar treinados para a melhoria contínua. A implantação de uma cultura organizacional no agronegócio é importantíssima. O objetivo geral? Reduzir custos e desperdícios e otimizar a produção.

 

A geopolítica da agricultura brasileira – Diário das Nações

 

Lean no Agronegócio: o case Kuban Agroholding 

A gigante russa Kuban Agroholding, uma das maiores e mais eficientes companhias do setor no mundo, teve seu case apresentado no Lean Summit da Turquia em dezembro de 2013.

O grupo conta com mais de 30 empresas de segmentos diversos do agronegócio, desde a agricultura e pecuária, a silagem de grãos, refinarias de açúcar e até mesmo um centro de serviços de reparos e revisões de máquinas e equipamentos agrícolas.

No total, possui uma área de 86.000 hectares cultivados e emprega mais de 5.000 pessoas.

Orientada pela transformação Lean, que visa a agregação de valor e alta eficiência nos processos e operações que desenvolve, os números são surpreendentes:

– o crescimento da receita foi de 17,4 vezes

– o lucro líquido cresceu 3,6 vezes (de 2007 a 2012)

– produtividade aumentou 18 vezes

Segundo Anton Ulanov, CEO da organização, o potencial de aplicação do lean na agricultura é enorme, em todas as etapas da criação de valor. “É importante dizer que não são as soluções técnicas que mais trazem benefícios, mas a ideia de mudar a cultura e tornar as pessoas um elemento ativo do sistema produtivo”, afirmou ao site Planet Lean.

A gestão do tempo aplicada em cada processo agroindustrial, uma das maiores vantagens da transformação lean, foi imprescindível, segundo Anton, para atender clientes de forma mais ágil e com expressiva redução na perda de estoque.

Outro ponto destacado por ele é a percepção de que, como em qualquer outro setor, a agricultura deve ser orientada para o cliente. “Todos os processos e produtos estão em conformidade com os padrões nacionais, em vez de corresponder aos dos clientes – que são, obviamente, muito mais elevados. Primeiro você precisa entender os requisitos e, em seguida, adaptar seu trabalho a eles.”

As ferramentas da filosofia de gestão Lean são capazes guiar o desenho e monitoramento do fluxo de produção e seus possíveis obstáculos, para mapear onde problemas podem acontecer e como evitá-los ou corrigi-los.

O agronegócio trabalha com produtos perecíveis: carne, leite, frutas, tubérculos… daí a necessidade de uma estrutura logística que funcione sem desvios e sem abertura para grandes falhas. As melhorias começam pelo estabelecimento de processos. Só esse primeiro passo irá guiar à maior qualidade dos produtos e respeito a prazos.

Indicadores apontam que uma das principais fragilidades do agronegócio é o desperdício de insumos, por isso, outro princípio Lean que se destaca na aplicação ao agronegócio é o planejamento a partir da demanda do mercado, visando a redução de estoques.

Com os excelentes e promissores resultados das iniciativas pioneiras, aplicado ao agronegócio, essa filosofia de gestão tem muito a contribuir para as operações do campo, e entra como importante aliada para potencializar resultados e aproveitar melhor os recursos.

Seja um gestor Lean, identifique desperdícios e oportunidades, otimize processos e produza mais e melhor!

Conheça nossos Programas de Elite.

Leia também:

Engenheiro Six Sigma: 5 motivos para se tornar um

Planejamento Estratégico: o que é e como funciona